Autoanticorpos após uso de terapia biológica: estudo multicêntrico brasileiro

Autoanticorpos após uso de terapia biológica: estudo multicêntrico brasileiro

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525214313

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

A terapia biológica revolucionou o tratamento das doenças autoimunes e/ou inflamatórias. O infliximabe é um dos anticorpos monoclonais que inibe o fator de necrose tumoral, sendo amplamente utilizado em doenças, tais como a artrite reumatoide, a espondilite anquilosante, a psoríase e a artrite psoriásica e as doenças inflamatórias intestinais. O objetivo principal deste estudo foi avaliar se o infliximabe induzia à formação de autoanticorpos após seu uso nas doenças relatadas. Foi realizado um estudo aberto, prospectivo, de fase IV, de duração mínima de 6 meses (5 infusões de infliximabe), onde foram dosados autoanticorpos antes e depois do tratamento. Foram incluídos pacientes de 48 centros de pesquisa brasileiros, tendo sido avaliados o fator anti-nuclear (FAN) por imunofluorescência indireta em células epiteliais humanas (Hep2) e ainda 17 outros autoanticorpos pelo método multiplex, a saber: anti-DNA de dupla hélice (anti-dsDNA), anticardiolipina IgM e IgG, anti-cromatina, anti-RNP e suas especificidades anti-RNP-A e anti-RNP 68kd, anti-Sm, anti-P ribossomal, anti-centromérico, anti-SCL70, anti-SSA e suas especificidades anti-SSA 52kd e anti-SSA 60kd, anti-SSB, anti-Jo1 e anticorpo anti-proteína citrulinada (ACPA).



Características

  • Ano: 2021
  • Autor: JOAO LUIZ PEREIRA VAZ
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525214313
  • Nº de Páginas: 92


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

A terapia biológica revolucionou o tratamento das doenças autoimunes e/ou inflamatórias. O infliximabe é um dos anticorpos monoclonais que inibe o fator de necrose tumoral, sendo amplamente utilizado em doenças, tais como a artrite reumatoide, a espondilite anquilosante, a psoríase e a artrite psoriásica e as doenças inflamatórias intestinais. O objetivo principal deste estudo foi avaliar se o infliximabe induzia à formação de autoanticorpos após seu uso nas doenças relatadas. Foi realizado um estudo aberto, prospectivo, de fase IV, de duração mínima de 6 meses (5 infusões de infliximabe), onde foram dosados autoanticorpos antes e depois do tratamento. Foram incluídos pacientes de 48 centros de pesquisa brasileiros, tendo sido avaliados o fator anti-nuclear (FAN) por imunofluorescência indireta em células epiteliais humanas (Hep2) e ainda 17 outros autoanticorpos pelo método multiplex, a saber: anti-DNA de dupla hélice (anti-dsDNA), anticardiolipina IgM e IgG, anti-cromatina, anti-RNP e suas especificidades anti-RNP-A e anti-RNP 68kd, anti-Sm, anti-P ribossomal, anti-centromérico, anti-SCL70, anti-SSA e suas especificidades anti-SSA 52kd e anti-SSA 60kd, anti-SSB, anti-Jo1 e anticorpo anti-proteína citrulinada (ACPA).

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: JOAO LUIZ PEREIRA VAZ
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525214313
  • Nº de Páginas: 92


Receba nossas promoções por e-mail: