A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual: o direito à diferença

A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual: o direito à diferença

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525236186

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual – O direito à diferença – na concepção do título desta obra, fazemos uma reflexão sobre a normalidade imposta pela sociedade, incutida nos valores humanos através do poder. Este conduz o indivíduo a considerar que o que é diferente é anormal, é deficiente (não eficiente), é o outro do mal, o que aprende mal, o que lê mal, o que se representa mal. Desta forma, embora legalmente se reconheça a diversidade, está subjacente a negação, a rejeição do que é diferente, do que não está de acordo com a normalidade, isto é, a imposição da mesmidade.

Essa realidade é desvelada ao adentrarmos na instituição "escola" e observarmos a cultura da normalidade, o que dificulta as relações e o acesso aos saberes e diminui o aluno que não está dentro dos padrões impostos pela sociedade. Nasce daí minha preocupação em garantir o direito a todos os alunos de ter uma educação de qualidade.

Diante do exposto e inquietada com as dificuldades encontradas na educação, como mãe e professora de pessoas com deficiência intelectual, desenvolvi pesquisa para que pudesse acompanhar a aprendizagem de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual e identificar percalços e avanços nesse processo e propor intervenções embasadas nas referidas análises e nos estudos sobre o referencial teórico.

Nesta obra eu apresento a referida pesquisa. 



Características

  • Ano: 2022
  • Autor: Regina Célia Fernandes Perpetuo
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525236186
  • Nº de Páginas: 164


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

A alfabetização de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual – O direito à diferença – na concepção do título desta obra, fazemos uma reflexão sobre a normalidade imposta pela sociedade, incutida nos valores humanos através do poder. Este conduz o indivíduo a considerar que o que é diferente é anormal, é deficiente (não eficiente), é o outro do mal, o que aprende mal, o que lê mal, o que se representa mal. Desta forma, embora legalmente se reconheça a diversidade, está subjacente a negação, a rejeição do que é diferente, do que não está de acordo com a normalidade, isto é, a imposição da mesmidade.

Essa realidade é desvelada ao adentrarmos na instituição "escola" e observarmos a cultura da normalidade, o que dificulta as relações e o acesso aos saberes e diminui o aluno que não está dentro dos padrões impostos pela sociedade. Nasce daí minha preocupação em garantir o direito a todos os alunos de ter uma educação de qualidade.

Diante do exposto e inquietada com as dificuldades encontradas na educação, como mãe e professora de pessoas com deficiência intelectual, desenvolvi pesquisa para que pudesse acompanhar a aprendizagem de crianças com diagnóstico de deficiência intelectual e identificar percalços e avanços nesse processo e propor intervenções embasadas nas referidas análises e nos estudos sobre o referencial teórico.

Nesta obra eu apresento a referida pesquisa. 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2022
  • Autor: Regina Célia Fernandes Perpetuo
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525236186
  • Nº de Páginas: 164


Receba nossas promoções por e-mail: