Águas, flores e perfumes: resistência negra, atabaques e justiça na República (Salvador - BA, 1890-1939)

Águas, flores e perfumes: resistência negra, atabaques e justiça na República (Salvador - BA, 1890-1939)

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525203676

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

"Águas, Flores & Perfumes" analisa algumas medidas governamentais e jurídicas tomadas desde o final do século XIX até as primeiras décadas do século XX. Neste livro, Gilson Souza investiga até que ponto, explícita ou implicitamente, estas leis buscaram exercer certo controle sobre as práticas culturais majoritariamente negras em Salvador - a exemplo do Candomblé, da Capoeira e das festas populares -, com o intuito de levar à frente os ideais de "modernização" e de "exclusão dos indesejáveis", agora que esta parcela da população não se encontrava mais sob o controle e a perseguição de senhores, feitores e capitães-do-mato. Jornais da época e documentos policiais, como portarias e processos-crime, também são utilizados, com o intuito de verificar a aplicação das primeiras leis republicanas (ou sua violação) no cotidiano da cidade, principalmente no que se refere aos costumes mais comuns às populações negras.



Características

  • Ano: 2021
  • Autor: Gilson Souza
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525203676
  • Nº de Páginas: 192


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

"Águas, Flores & Perfumes" analisa algumas medidas governamentais e jurídicas tomadas desde o final do século XIX até as primeiras décadas do século XX. Neste livro, Gilson Souza investiga até que ponto, explícita ou implicitamente, estas leis buscaram exercer certo controle sobre as práticas culturais majoritariamente negras em Salvador - a exemplo do Candomblé, da Capoeira e das festas populares -, com o intuito de levar à frente os ideais de "modernização" e de "exclusão dos indesejáveis", agora que esta parcela da população não se encontrava mais sob o controle e a perseguição de senhores, feitores e capitães-do-mato. Jornais da época e documentos policiais, como portarias e processos-crime, também são utilizados, com o intuito de verificar a aplicação das primeiras leis republicanas (ou sua violação) no cotidiano da cidade, principalmente no que se refere aos costumes mais comuns às populações negras.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: Gilson Souza
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525203676
  • Nº de Páginas: 192


Receba nossas promoções por e-mail: