As transformações históricas do budismo e suas implicações ético-sociais: da meditação ao engajamento social em um mundo de incertezas

As transformações históricas do budismo e suas implicações ético-sociais: da meditação ao engajamento social em um mundo de incertezas

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525206905

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

O livro trata sobre o budismo, uma das grandes religiões mundiais, que conheceu um processo de expansão para o Ocidente desde o século XIX, ao mesmo tempo em que, no Oriente, viu-se ameaçado pela redução do número de adeptos e pela proibição de sua prática por regimes ditatoriais instalados nos países asiáticos nos períodos do colonialismo e do pós-guerra. A partir de 1950, passou a manifestar uma nova característica, de engajamento social e político, expressa em projetos sociais budistas que surgiram em diferentes continentes e países. Essa nova configuração, entretanto, ainda se baliza em conteúdos típicos da tradição milenar asiática, tais como a meditação, a não-violência, a compaixão, a não-identidade e a ênfase na vida humana preciosa e na interdependência. Tais concepções entraram em contato com a cultura racional e individualista da modernidade ocidental. Nesse contexto, as ações de engajamento, sustentadas em uma teoria social budista própria, interpelaram a percepção sociológica clássica a respeito do budismo, no sentido de constituir uma religião introspectiva, de renúncia contemplativa do mundo. Diante dessas questões, este livro buscou verificar como a evolução histórica do budismo, em particular o budismo engajado, tem acarretado alterações na natureza dessa religião e como, em contrapartida e dentro de novos termos, o budismo engajado tem preservado e promovido a cultura e os valores budistas no mundo moderno. 



Características

  • Ano: 2021
  • Autor: Ricardo Strauch Aveline
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525206905
  • Nº de Páginas: 240


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

O livro trata sobre o budismo, uma das grandes religiões mundiais, que conheceu um processo de expansão para o Ocidente desde o século XIX, ao mesmo tempo em que, no Oriente, viu-se ameaçado pela redução do número de adeptos e pela proibição de sua prática por regimes ditatoriais instalados nos países asiáticos nos períodos do colonialismo e do pós-guerra. A partir de 1950, passou a manifestar uma nova característica, de engajamento social e político, expressa em projetos sociais budistas que surgiram em diferentes continentes e países. Essa nova configuração, entretanto, ainda se baliza em conteúdos típicos da tradição milenar asiática, tais como a meditação, a não-violência, a compaixão, a não-identidade e a ênfase na vida humana preciosa e na interdependência. Tais concepções entraram em contato com a cultura racional e individualista da modernidade ocidental. Nesse contexto, as ações de engajamento, sustentadas em uma teoria social budista própria, interpelaram a percepção sociológica clássica a respeito do budismo, no sentido de constituir uma religião introspectiva, de renúncia contemplativa do mundo. Diante dessas questões, este livro buscou verificar como a evolução histórica do budismo, em particular o budismo engajado, tem acarretado alterações na natureza dessa religião e como, em contrapartida e dentro de novos termos, o budismo engajado tem preservado e promovido a cultura e os valores budistas no mundo moderno. 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: Ricardo Strauch Aveline
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525206905
  • Nº de Páginas: 240


Receba nossas promoções por e-mail: