Do silêncio do claustro ao ruído das ruas: Dom Timóteo Amoroso Anastácio e a resistência à ditadura civil-militar na Bahia

Do silêncio do claustro ao ruído das ruas: Dom Timóteo Amoroso Anastácio e a resistência à ditadura civil-militar na Bahia

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786527014003

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

Um templo religioso invadido pela polícia à caça de estudantes, em uma tarde de agosto de 1968, foi o instante em que o Mosteiro de São Bento e o seu abade, Dom Timóteo Amoroso Anastácio, entrariam em definitivo para a história das lutas contra a ditadura civil-militar na Bahia. Ao abrir as portas de sua igreja para refugiar a juventude estudantil que protestava nas ruas de Salvador (BA), Dom Timóteo fez mais que proteger umas dezenas de rapazes e moças da violência política: transformou o seu abaciado em um dos pilares na proteção aos perseguidos pelo regime opressor, na reorganização dos movimentos sociais e nas mobilizações pela volta da Democraia. Este livro conta a trajetória desse religioso nascido em Minas Gerais, desde sua chegada à capital baiana, em 1965, para dirigir o mosteiro beneditino mais antigo das Américas, até a sua renúncia ao comando da Abadia, em 1981. Nesse período conturbado para a história brasileira, marcado pelo Golpe de 1964 e pelas transformações na Igreja Católica, do Concílio Vaticano II (1965) às Conferências Episcopais de Medellín (1969) e Puebla (1978), as ações e gestos do abade de São Bento são aqui analisadas a partir do panorama dos acontecimentos do período. "Do silêncio do Claustro ao ruído das ruas" quer também vencer o desafio de compreender as razões que fizeram a história desse beneditino ser umas mais aclamadas pelos que viveram e escreveram sobre as lutas políticas e religiosas na história recente na Bahia.



Características

  • Ano: 2024
  • Autor: Everaldo de Jesus
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786527014003
  • Nº de Páginas: 212
  • Capa: Flexível


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Um templo religioso invadido pela polícia à caça de estudantes, em uma tarde de agosto de 1968, foi o instante em que o Mosteiro de São Bento e o seu abade, Dom Timóteo Amoroso Anastácio, entrariam em definitivo para a história das lutas contra a ditadura civil-militar na Bahia. Ao abrir as portas de sua igreja para refugiar a juventude estudantil que protestava nas ruas de Salvador (BA), Dom Timóteo fez mais que proteger umas dezenas de rapazes e moças da violência política: transformou o seu abaciado em um dos pilares na proteção aos perseguidos pelo regime opressor, na reorganização dos movimentos sociais e nas mobilizações pela volta da Democraia. Este livro conta a trajetória desse religioso nascido em Minas Gerais, desde sua chegada à capital baiana, em 1965, para dirigir o mosteiro beneditino mais antigo das Américas, até a sua renúncia ao comando da Abadia, em 1981. Nesse período conturbado para a história brasileira, marcado pelo Golpe de 1964 e pelas transformações na Igreja Católica, do Concílio Vaticano II (1965) às Conferências Episcopais de Medellín (1969) e Puebla (1978), as ações e gestos do abade de São Bento são aqui analisadas a partir do panorama dos acontecimentos do período. "Do silêncio do Claustro ao ruído das ruas" quer também vencer o desafio de compreender as razões que fizeram a história desse beneditino ser umas mais aclamadas pelos que viveram e escreveram sobre as lutas políticas e religiosas na história recente na Bahia.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2024
  • Autor: Everaldo de Jesus
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786527014003
  • Nº de Páginas: 212
  • Capa: Flexível


Receba nossas promoções por e-mail: