Economia popular solid疵ia: um caminho para a efetiva鈬o de justi軋 ambiental

Economia popular solid疵ia: um caminho para a efetiva鈬o de justi軋 ambiental

Autor: Marca: Dial騁ica Refer麩cia: 9786559564521

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descri鈬o

O estudo apresentado no livro parte da contradição existente entre o capitalismo hegemônico e a justiça socioambiental para propor uma reflexão crítica sobre a Economia Popular Solidária, compreendida como um modo de organização social, produção, distribuição e consumo de bens e serviços mais consentâneo com a interdisciplinaridade e com a interdependência: ambiental, cultural, econômica e política, imprescindíveis à efetivação da justiça. O estudo se apoia na teoria social da justiça como delineada por Nancy Fraser, para quem a justiça realiza-se a partir da satisfação de três dimensões interdependentes: distribuição (de recursos), reconhecimento (e respeito às diferenças entre coletividades) e representação (em todo domínio simbólico), conjugando três diferentes campos da vida humana, economia, cultura e política. Para além da teoria da justiça segundo Fraser, o estudo ressalta a fundamentalidade da Justiça Ambiental, entendendo ser o meio ambiente o ponto de início, meio e fim de todos os demais campos de realização da vida humana e, portanto, também da justiça. Nesse sentido, o estudo manifesta-se como um esforço para que a questão ambiental seja reconhecida enquanto campo de tensão existente entre os eixos estruturantes da justiça. Enquanto meio que interfere no funcionamento dos sistemas socioeconômicos e socioculturais, a questão ambiental também deve ser objeto do projeto político de uma sociedade que se pretenda justa.

Assim, a pesquisa analisa se e como a Economia Popular Solidária, ao compreender princípios éticos, como a proteção e promoção da dignidade humana e do meio ambiente, como seu norte e seu limite, seria capaz de ecologizar, humanizar e eticizar os processos produtivos.

Para tanto, aborda-se o problema proposto de forma qualitativa. Intenta-se, assim, fornecer subsídio teórico à superação do tradicional sistema capitalista e contribuir para a reinvenção de novas formas de coexistir que sejam dignas, éticas e plurais para cada existência singular.



Caractersticas

  • Ano: 2021
  • Autor: MARINA FAGUNDES DE ARAレJO
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786559564521
  • Nコ de P疊inas: 108


Coment疵ios e Avalia鋏es

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.

O estudo apresentado no livro parte da contradição existente entre o capitalismo hegemônico e a justiça socioambiental para propor uma reflexão crítica sobre a Economia Popular Solidária, compreendida como um modo de organização social, produção, distribuição e consumo de bens e serviços mais consentâneo com a interdisciplinaridade e com a interdependência: ambiental, cultural, econômica e política, imprescindíveis à efetivação da justiça. O estudo se apoia na teoria social da justiça como delineada por Nancy Fraser, para quem a justiça realiza-se a partir da satisfação de três dimensões interdependentes: distribuição (de recursos), reconhecimento (e respeito às diferenças entre coletividades) e representação (em todo domínio simbólico), conjugando três diferentes campos da vida humana, economia, cultura e política. Para além da teoria da justiça segundo Fraser, o estudo ressalta a fundamentalidade da Justiça Ambiental, entendendo ser o meio ambiente o ponto de início, meio e fim de todos os demais campos de realização da vida humana e, portanto, também da justiça. Nesse sentido, o estudo manifesta-se como um esforço para que a questão ambiental seja reconhecida enquanto campo de tensão existente entre os eixos estruturantes da justiça. Enquanto meio que interfere no funcionamento dos sistemas socioeconômicos e socioculturais, a questão ambiental também deve ser objeto do projeto político de uma sociedade que se pretenda justa.

Assim, a pesquisa analisa se e como a Economia Popular Solidária, ao compreender princípios éticos, como a proteção e promoção da dignidade humana e do meio ambiente, como seu norte e seu limite, seria capaz de ecologizar, humanizar e eticizar os processos produtivos.

Para tanto, aborda-se o problema proposto de forma qualitativa. Intenta-se, assim, fornecer subsídio teórico à superação do tradicional sistema capitalista e contribuir para a reinvenção de novas formas de coexistir que sejam dignas, éticas e plurais para cada existência singular.

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: MARINA FAGUNDES DE ARAレJO
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786559564521
  • Nコ de P疊inas: 108


Receba nossas promo鋏es por e-mail: