Natureza e naturaliza鈬o sob a forma mercadoria: o Parque TIZO na situa鈬o metropolitana de S縊 Paulo

Natureza e naturaliza鈬o sob a forma mercadoria: o Parque TIZO na situa鈬o metropolitana de S縊 Paulo

Autor: Marca: Dial騁ica Refer麩cia: 9786525282992

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descri鈬o

Este trabalho intitulado "Natureza e naturaliza鈬o sob a forma mercadoria: o Parque TIZO na situa鈬o metropolitana de S縊 Paulo", do gegrafo Abimael Carvalho da Rocha, uma reflex縊 sobre o mundo contempor穗eo na perspectiva da contradi鈬o sociedade natureza. Sob o ponto de vista da forma mercadoria de Marx, esta reflex縊, que seu Trabalho de Gradua鈬o Individual, realizado no departamento de geografia da Universidade de S縊 Paulo, busca o movimento do processo formal do valor, sua forma negativa, mas em sua passagem para o social. A forma valor rela鈬o sujeito objeto cuja determina鈬o da consci麩cia posta se faz como fetichismo ou naturaliza鈬o. Nisso, desdobram-se as determina鋏es da crise ambiental como representa鈬o de contradi鋏es sociais. Por isso mesmo, teramos o p麩dulo entre o catastrfico da natureza e seu a軋mbarcamento da consci麩cia social pelo natural. Isso, por駑, n縊 se pe como engano ou equvoco, mas media鈬o necess疵ia para a determina鈬o social do capital. A unidade entre o natural e o social se constitui pela naturaliza鈬o do segundo pelo primeiro, tornando o equilbrio natural fetichismo de contradi鋏es e viol麩cias sociais.



Caractersticas

  • Ano: 2023
  • Autor: Abimael Carvalho da Rocha
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786525282992
  • Nコ de P疊inas: 72


Coment疵ios e Avalia鋏es

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.

Este trabalho intitulado "Natureza e naturaliza鈬o sob a forma mercadoria: o Parque TIZO na situa鈬o metropolitana de S縊 Paulo", do gegrafo Abimael Carvalho da Rocha, uma reflex縊 sobre o mundo contempor穗eo na perspectiva da contradi鈬o sociedade natureza. Sob o ponto de vista da forma mercadoria de Marx, esta reflex縊, que seu Trabalho de Gradua鈬o Individual, realizado no departamento de geografia da Universidade de S縊 Paulo, busca o movimento do processo formal do valor, sua forma negativa, mas em sua passagem para o social. A forma valor rela鈬o sujeito objeto cuja determina鈬o da consci麩cia posta se faz como fetichismo ou naturaliza鈬o. Nisso, desdobram-se as determina鋏es da crise ambiental como representa鈬o de contradi鋏es sociais. Por isso mesmo, teramos o p麩dulo entre o catastrfico da natureza e seu a軋mbarcamento da consci麩cia social pelo natural. Isso, por駑, n縊 se pe como engano ou equvoco, mas media鈬o necess疵ia para a determina鈬o social do capital. A unidade entre o natural e o social se constitui pela naturaliza鈬o do segundo pelo primeiro, tornando o equilbrio natural fetichismo de contradi鋏es e viol麩cias sociais.

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.
  • Ano: 2023
  • Autor: Abimael Carvalho da Rocha
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786525282992
  • Nコ de P疊inas: 72


Receba nossas promo鋏es por e-mail: