Ocupa鋏es performativas: corpos em alian軋 contra o Estado agente de despejos

Ocupa鋏es performativas: corpos em alian軋 contra o Estado agente de despejos

Autor: Marca: Dial騁ica Refer麩cia: 9786559567096

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descri鈬o

Moradia é direito humano fundamental. Mesmo assim, o cenário habitacional brasileiro segue intolerável para quem espera pelas 6.355.743 unidades em déficit, em 2015, de um universo de 7.906.000 imóveis vagos. As reflexões deste trabalho se dão em três planos: despejo, ocupação e performatividade. Despejo significa cassar a moradia como base e referencial na cidade e na própria história de vida - o despejo produz a dificuldade agravada, quase inexpugnável, de se reorganizar para retomar a vida cotidiana com dignidade. Entre despejo e ocupação, a natureza de demanda por moradia é peculiar. A moradia é uma demanda de estado permanente, ou de estado de repouso, de modo que todos precisam morar em algum lugar o tempo inteiro e imediatamente. A lógica de fila de espera não atende à natureza dessa demanda. Passando à ocupação, ocupar ou ao direito de ocupar, ocupar aparece como morar e como direito autônomo, por si e que, nesse contexto, tem sentido de ocupar como lutar por moradia digna. O livro põe em cena a vida nas ocupações, despejo e moradia, teoria performática de assembleia de Butler e defensoria pública como prática.



Caractersticas

  • Ano: 2021
  • Autor: PEDRO RENNモ MARINHO
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786559567096
  • Nコ de P疊inas: 156


Coment疵ios e Avalia鋏es

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.

Moradia é direito humano fundamental. Mesmo assim, o cenário habitacional brasileiro segue intolerável para quem espera pelas 6.355.743 unidades em déficit, em 2015, de um universo de 7.906.000 imóveis vagos. As reflexões deste trabalho se dão em três planos: despejo, ocupação e performatividade. Despejo significa cassar a moradia como base e referencial na cidade e na própria história de vida - o despejo produz a dificuldade agravada, quase inexpugnável, de se reorganizar para retomar a vida cotidiana com dignidade. Entre despejo e ocupação, a natureza de demanda por moradia é peculiar. A moradia é uma demanda de estado permanente, ou de estado de repouso, de modo que todos precisam morar em algum lugar o tempo inteiro e imediatamente. A lógica de fila de espera não atende à natureza dessa demanda. Passando à ocupação, ocupar ou ao direito de ocupar, ocupar aparece como morar e como direito autônomo, por si e que, nesse contexto, tem sentido de ocupar como lutar por moradia digna. O livro põe em cena a vida nas ocupações, despejo e moradia, teoria performática de assembleia de Butler e defensoria pública como prática.

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: PEDRO RENNモ MARINHO
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786559567096
  • Nコ de P疊inas: 156


Receba nossas promo鋏es por e-mail: