"Questão Ambiental" e "Questão Social": uma contribuição à crítica ao debate ideopolítico sobre a "pobreza" da natureza e a "natureza" da pobreza

"Questão Ambiental" e "Questão Social": uma contribuição à crítica ao debate ideopolítico sobre a "pobreza" da natureza e a "natureza" da pobreza

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525236933

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

A pesquisa se insere no debate da relação sociedade-natureza, mais especificamente sobre as conexões entre "questão ambiental" e "questão social". O objetivo foi analisar como a relação entre "questão ambiental" e pobreza aparece nas formulações ideopolíticas dos organismos internacionais. Para tanto fez-se inicialmente um percurso teórico que, baseado na teoria social marxiana e na tradição marxista, buscou compreender os determinantes sócio-históricos que incidem sobre os processos contemporâneos de destrutividade da natureza, captando as mediações particulares da formação social brasileira. Nesse movimento teórico-histórico foi possível identificar como as refrações da "questão social" alcançam o campo ambiental. O estudo analisou documentos da ONU, PNUD e PNUMA, especialmente Relatórios de Desenvolvimento Humano, para captar como a "questão ambiental" cruza o debate e as proposições sobre pobreza nos organismos internacionais. A problemática ambiental, reconhecida em suas expressões e mistificada em seus fundamentos, converte-se em causa fundamental da pobreza, numa formulação ideológica que contribui para manter inalteradas a propriedade privada, a mercadoria como forma de riqueza, a exploração do trabalho e a expansão capitalista que submete as necessidades humanas às necessidades do capital e por isso mesmo geram cada vez mais desigualdade social e destrutividade ambiental. 



Características

  • Ano: 2022
  • Autor: Carla Alessandra da Silva Nunes
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525236933
  • Nº de Páginas: 268
  • Capa: Flexível


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

A pesquisa se insere no debate da relação sociedade-natureza, mais especificamente sobre as conexões entre "questão ambiental" e "questão social". O objetivo foi analisar como a relação entre "questão ambiental" e pobreza aparece nas formulações ideopolíticas dos organismos internacionais. Para tanto fez-se inicialmente um percurso teórico que, baseado na teoria social marxiana e na tradição marxista, buscou compreender os determinantes sócio-históricos que incidem sobre os processos contemporâneos de destrutividade da natureza, captando as mediações particulares da formação social brasileira. Nesse movimento teórico-histórico foi possível identificar como as refrações da "questão social" alcançam o campo ambiental. O estudo analisou documentos da ONU, PNUD e PNUMA, especialmente Relatórios de Desenvolvimento Humano, para captar como a "questão ambiental" cruza o debate e as proposições sobre pobreza nos organismos internacionais. A problemática ambiental, reconhecida em suas expressões e mistificada em seus fundamentos, converte-se em causa fundamental da pobreza, numa formulação ideológica que contribui para manter inalteradas a propriedade privada, a mercadoria como forma de riqueza, a exploração do trabalho e a expansão capitalista que submete as necessidades humanas às necessidades do capital e por isso mesmo geram cada vez mais desigualdade social e destrutividade ambiental. 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2022
  • Autor: Carla Alessandra da Silva Nunes
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525236933
  • Nº de Páginas: 268
  • Capa: Flexível


Receba nossas promoções por e-mail: