Subordinação algorítmica: há autonomia na uberização do trabalho?

Subordinação algorítmica: há autonomia na uberização do trabalho?

 Avaliações (1) Média: Excelente

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525206745

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

As plataformas digitais de prestação de serviço estão cada vez mais comuns. A partir da Revolução 4.0 e da proliferação dos smartphones, é possível conseguir um transporte simplesmente apertando um botão no celular. Nesse contexto, o aplicativo Uber se tornou arquétipo das plataformas digitais e emprestou seu nome ao fenômeno: uberização do trabalho. A empresa Uber se define como mera plataforma de tecnologia, argumentando que os motoristas cadastrados são profissionais autônomos que detêm ampla liberdade na realização de sua atividade. Nega-se, assim, o vínculo de emprego por ausência de subordinação. Até que ponto, no entanto, existiria de fato essa autonomia dos trabalhadores? Este livro estuda a subordinação algorítmica, uma dimensão da subordinação jurídica que mistura elementos da Quarta Revolução Industrial com velhas práticas de exploração do trabalho humano. Entende-se que, atualmente, as plataformas digitais são um modelo de negócio que extrai seu lucro da precarização do trabalho. Busca-se, portanto, contribuir para a incorporação de um sistema constitucional de proteção trabalhista ao trabalhador uberizado. 



Características

  • Ano: 2021
  • Autor: Raianne Liberal Coutinho
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525206745
  • Nº de Páginas: 276


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Comentários


RAIMUNDO NONATO LIMA COUTINHO

Excelente

Livro excelente. Muito didático e reflete a realidade das relações de trabalho.

Livro excelente. Muito didático e reflete a realidade das relações de trabalho.
Subordinação algorítmica: há autonomia na uberização do trabalho?
Date published: 11/15/2021
5 / 5 stars

As plataformas digitais de prestação de serviço estão cada vez mais comuns. A partir da Revolução 4.0 e da proliferação dos smartphones, é possível conseguir um transporte simplesmente apertando um botão no celular. Nesse contexto, o aplicativo Uber se tornou arquétipo das plataformas digitais e emprestou seu nome ao fenômeno: uberização do trabalho. A empresa Uber se define como mera plataforma de tecnologia, argumentando que os motoristas cadastrados são profissionais autônomos que detêm ampla liberdade na realização de sua atividade. Nega-se, assim, o vínculo de emprego por ausência de subordinação. Até que ponto, no entanto, existiria de fato essa autonomia dos trabalhadores? Este livro estuda a subordinação algorítmica, uma dimensão da subordinação jurídica que mistura elementos da Quarta Revolução Industrial com velhas práticas de exploração do trabalho humano. Entende-se que, atualmente, as plataformas digitais são um modelo de negócio que extrai seu lucro da precarização do trabalho. Busca-se, portanto, contribuir para a incorporação de um sistema constitucional de proteção trabalhista ao trabalhador uberizado. 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Comentários


RAIMUNDO NONATO LIMA COUTINHO

Excelente

Livro excelente. Muito didático e reflete a realidade das relações de trabalho.

Livro excelente. Muito didático e reflete a realidade das relações de trabalho.
Subordinação algorítmica: há autonomia na uberização do trabalho?
Date published: 11/15/2021
5 / 5 stars
  • Ano: 2021
  • Autor: Raianne Liberal Coutinho
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525206745
  • Nº de Páginas: 276


Receba nossas promoções por e-mail: