Tempo da festa x tempo do trabalho: carnavaliza鈬o na belle 駱oque tropical

Tempo da festa x tempo do trabalho: carnavaliza鈬o na belle 駱oque tropical

Autor: Marca: Dial騁ica Refer麩cia: 9786525205274

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descri鈬o

No choque entre Norma e Festa, esta revela momentos especiais para os segmentos populares, quando seus participantes imergem numa onda de liberdade utpico-ucrnica. Mais do que a suspens縊 da vida ordin疵ia (Bakhtin), a festa representa o desejo de uma vida outra, expressa na ludicidade transgressora contra o mundo da norma. ノ quando o outsider busca apossar do seu sentido. Na luta pela sua hegemonia, setores populares buscam realocar suas inten鋏es na perspectiva da afirma鈬o de desejos utpico-ucrnicos. Destaca-se entre ns, desde o Brasil colnia, a festa barroca luso-crist, com boa acolhida no seio das pr疸icas afro-populares, com apropria鋏es e sentidos transgressivos, devido inten鈬o carnavalizante que nela se incorpora. Manifesta鈬o ldica e cvico-religiosa do pacto entre a f e a lei, ela expressa um evento do poder que buscava selar a uni縊 da Igreja da Contrarreforma com o Estado absolutista luso. Mas, sua revelia, representou momentos preciosos quando setores populares a redirecionam, provocando constantes tenses, latentes ou manifestas, com a Igreja. A resposta popular era "o riso, a substitui鈬o da exalta鈬o religiosa por outra, profana, o detrimento de personagens clericais e a busca de brechas para subverter a ordem" (Priore). Tal embate ir provocar o adensamento transgressivo efetivado na carnavaliza鈬o tpica de v疵ias pr疸icas afro-luso-brasileiras, sobretudo na virada do s馗ulo XX.

ノ desta festa que nos dedicamos em especial a analisar.



Caractersticas

  • Ano: 2021
  • Autor: Dilmar Miranda
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786525205274
  • Nコ de P疊inas: 384


Coment疵ios e Avalia鋏es

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.

No choque entre Norma e Festa, esta revela momentos especiais para os segmentos populares, quando seus participantes imergem numa onda de liberdade utpico-ucrnica. Mais do que a suspens縊 da vida ordin疵ia (Bakhtin), a festa representa o desejo de uma vida outra, expressa na ludicidade transgressora contra o mundo da norma. ノ quando o outsider busca apossar do seu sentido. Na luta pela sua hegemonia, setores populares buscam realocar suas inten鋏es na perspectiva da afirma鈬o de desejos utpico-ucrnicos. Destaca-se entre ns, desde o Brasil colnia, a festa barroca luso-crist, com boa acolhida no seio das pr疸icas afro-populares, com apropria鋏es e sentidos transgressivos, devido inten鈬o carnavalizante que nela se incorpora. Manifesta鈬o ldica e cvico-religiosa do pacto entre a f e a lei, ela expressa um evento do poder que buscava selar a uni縊 da Igreja da Contrarreforma com o Estado absolutista luso. Mas, sua revelia, representou momentos preciosos quando setores populares a redirecionam, provocando constantes tenses, latentes ou manifestas, com a Igreja. A resposta popular era "o riso, a substitui鈬o da exalta鈬o religiosa por outra, profana, o detrimento de personagens clericais e a busca de brechas para subverter a ordem" (Priore). Tal embate ir provocar o adensamento transgressivo efetivado na carnavaliza鈬o tpica de v疵ias pr疸icas afro-luso-brasileiras, sobretudo na virada do s馗ulo XX.

ノ desta festa que nos dedicamos em especial a analisar.

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: Dilmar Miranda
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786525205274
  • Nコ de P疊inas: 384


Receba nossas promo鋏es por e-mail: