Travestilidades aprisionadas: narrativas de experiências de travestis em cumprimento de pena no Ceará

Travestilidades aprisionadas: narrativas de experiências de travestis em cumprimento de pena no Ceará

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525248004

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

Este livro aborda o aprisionamento de travestis no Ceará a partir de um trabalho de campo etnográfico em que o pesquisador também atua como policial penal. Entende a prisão não como um espaço isolado da sociedade, mas como espaço poroso no interior de um dispositivo de governo regulando corpos, sexualidades e objetos: um território integrante da sociedade que, historicamente, nega às travestis o direito à cidadania. A análise está ancorada em uma etnografia que, ao longo da sua produção, se tornou "multissituada", realizada em três penitenciárias cearenses. As discussões são desenvolvidas a partir de intensas interlocuções com pessoas em cenários diversos, tecidas desde o percurso profissional do pesquisador ao trabalho de campo realizado nos múltiplos espaços onde transitam os/as interlocutores/as. A análise do conjunto do material etnográfico relevou que a dinâmica institucional e das "facções" interfere diretamente na vida das travestis privadas de liberdade, regulando os fluxos de objetos e signos que foram "performatizados" na construção das suas travestilidades e também a manutenção dos relacionamentos com companheiros "da liberdade". O caráter dessemelhante das diretrizes institucionais que envolve o encarceramento de travestis materializa, em sujeitos diferentes que vivenciam uma condição semelhante, os parâmetros antagônicos do Estado nos direcionamentos das políticas públicas. 



Características

  • Ano: 2022
  • Autor: Francisco Elionardo de Melo Nascimento
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525248004
  • Nº de Páginas: 204


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Este livro aborda o aprisionamento de travestis no Ceará a partir de um trabalho de campo etnográfico em que o pesquisador também atua como policial penal. Entende a prisão não como um espaço isolado da sociedade, mas como espaço poroso no interior de um dispositivo de governo regulando corpos, sexualidades e objetos: um território integrante da sociedade que, historicamente, nega às travestis o direito à cidadania. A análise está ancorada em uma etnografia que, ao longo da sua produção, se tornou "multissituada", realizada em três penitenciárias cearenses. As discussões são desenvolvidas a partir de intensas interlocuções com pessoas em cenários diversos, tecidas desde o percurso profissional do pesquisador ao trabalho de campo realizado nos múltiplos espaços onde transitam os/as interlocutores/as. A análise do conjunto do material etnográfico relevou que a dinâmica institucional e das "facções" interfere diretamente na vida das travestis privadas de liberdade, regulando os fluxos de objetos e signos que foram "performatizados" na construção das suas travestilidades e também a manutenção dos relacionamentos com companheiros "da liberdade". O caráter dessemelhante das diretrizes institucionais que envolve o encarceramento de travestis materializa, em sujeitos diferentes que vivenciam uma condição semelhante, os parâmetros antagônicos do Estado nos direcionamentos das políticas públicas. 

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2022
  • Autor: Francisco Elionardo de Melo Nascimento
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525248004
  • Nº de Páginas: 204


Receba nossas promoções por e-mail: