Vozes submersas: políticas públicas, desenvolvimento e resistência lá na Morada

Vozes submersas: políticas públicas, desenvolvimento e resistência lá na Morada

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786525202167

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

A obra concentra-se na descrição de múltiplas narrativas de pessoas atingidas pela construção de uma barragem, no município de Morada Nova de Minas-MG. Entre os sentidos do direito, estão os relacionados à dimensão subjetiva dos atores, numa dimensão ligada à ideia de justiça e valores que não são estranhos aos modos de viver. Por meio de entrevistas, o direito será apresentado em seus múltiplos significados no quadro de histórias e narrativas de vida relacionadas ao impacto de uma política pública executada em 1960. Na interpretação das ciências sociais, a dimensão subjetiva e a objetiva são complementares. As entrevistas podem ser consideradas parte de dispositivos que mobilizam questões e envolvem um jogo interativo e busca de coerência discursiva para as questões que são objeto de questionamento. Para interpretar o tipo de direito que se expressou nas narrativas das pessoas entrevistadas, reformulamos a questão tal qual é colocada habitualmente como parte do monismo jurídico (direitos transgeracionais) para dimensionar a possibilidade de descrever a presença do pluralismo jurídico. Parte-se da ideia de que as narrativas das pessoas entrevistadas expressam muitos "sensos de justiça ou de direito", impostas como violência simbólica de uma grande e única narrativa. As narrativas são consistentes com documentos e com a concepção de que as relações de poder político e econômico alijam as pessoas de noções de pertencimento ao Estado de Direito e de direitos de cidadania.



Características

  • Ano: 2021
  • Autor: MÔNICA THAÍS SOUZA RIBEIRO
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525202167
  • Nº de Páginas: 216


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

A obra concentra-se na descrição de múltiplas narrativas de pessoas atingidas pela construção de uma barragem, no município de Morada Nova de Minas-MG. Entre os sentidos do direito, estão os relacionados à dimensão subjetiva dos atores, numa dimensão ligada à ideia de justiça e valores que não são estranhos aos modos de viver. Por meio de entrevistas, o direito será apresentado em seus múltiplos significados no quadro de histórias e narrativas de vida relacionadas ao impacto de uma política pública executada em 1960. Na interpretação das ciências sociais, a dimensão subjetiva e a objetiva são complementares. As entrevistas podem ser consideradas parte de dispositivos que mobilizam questões e envolvem um jogo interativo e busca de coerência discursiva para as questões que são objeto de questionamento. Para interpretar o tipo de direito que se expressou nas narrativas das pessoas entrevistadas, reformulamos a questão tal qual é colocada habitualmente como parte do monismo jurídico (direitos transgeracionais) para dimensionar a possibilidade de descrever a presença do pluralismo jurídico. Parte-se da ideia de que as narrativas das pessoas entrevistadas expressam muitos "sensos de justiça ou de direito", impostas como violência simbólica de uma grande e única narrativa. As narrativas são consistentes com documentos e com a concepção de que as relações de poder político e econômico alijam as pessoas de noções de pertencimento ao Estado de Direito e de direitos de cidadania.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: MÔNICA THAÍS SOUZA RIBEIRO
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786525202167
  • Nº de Páginas: 216


Receba nossas promoções por e-mail: