A vitória da vida sobre a política: a relação entre necessidade, trabalho e totalitarismo no pensamento de Hannah Arendt

A vitória da vida sobre a política: a relação entre necessidade, trabalho e totalitarismo no pensamento de Hannah Arendt

Autor: Marca: Dialética Referência: 9786558779841

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descrição

Hannah Arendt provavelmente não se surpreenderia muito com o advento da ideia de home office, muito menos com o domínio do trabalho sobre outras atividades humanas. Em sua obra The Human Condition, publicada em 1958, Arendt deixa claro, de um lado, como o trabalho (labor) passou a ser "glorificado" e tornou-se desde os tempos modernos a atividade humana par excellence, sobrepondo-se às outras atividades fundamentais que condicionam a vida humana - a obra (work) e a ação (action). De outro lado, entretanto, aponta para as consequências funestas dessa supremacia como sua relação íntima com o totalitarismo, cuja gênesis e características já haviam sido minuciosamente escrutinadas em seu livro The Origins of Totalitarianism, de 1951, e nas versões alemãs da obra (Elemente und Ursprünge totaler Herrschaft), publicadas em 1955, 1958 e 1966. A presente obra de Adahilton Dourado Júnior não se restringe a uma mera apresentação desses dois livros, mas, considerando também outros importantes trabalhos de Hannah Arendt, especialmente seu relato sobre o processo de Eichmann - Eichmann in Jerusalem: A Report on the Banality of Evil (1963) - e suas análises sobre a revolução enquanto luta pela expressão da liberdade - On Revolution (1963) -, escrutina a relação entre a preconização do trabalho e as origens do totalitarismo, bem como as causas que levaram os tempos modernos a uma alienação da esfera pública.



Características

  • Ano: 2021
  • Autor: ADAHILTON DOURADO JÚNIOR
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786558779841
  • Nº de Páginas: 172


Comentários e Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

Hannah Arendt provavelmente não se surpreenderia muito com o advento da ideia de home office, muito menos com o domínio do trabalho sobre outras atividades humanas. Em sua obra The Human Condition, publicada em 1958, Arendt deixa claro, de um lado, como o trabalho (labor) passou a ser "glorificado" e tornou-se desde os tempos modernos a atividade humana par excellence, sobrepondo-se às outras atividades fundamentais que condicionam a vida humana - a obra (work) e a ação (action). De outro lado, entretanto, aponta para as consequências funestas dessa supremacia como sua relação íntima com o totalitarismo, cuja gênesis e características já haviam sido minuciosamente escrutinadas em seu livro The Origins of Totalitarianism, de 1951, e nas versões alemãs da obra (Elemente und Ursprünge totaler Herrschaft), publicadas em 1955, 1958 e 1966. A presente obra de Adahilton Dourado Júnior não se restringe a uma mera apresentação desses dois livros, mas, considerando também outros importantes trabalhos de Hannah Arendt, especialmente seu relato sobre o processo de Eichmann - Eichmann in Jerusalem: A Report on the Banality of Evil (1963) - e suas análises sobre a revolução enquanto luta pela expressão da liberdade - On Revolution (1963) -, escrutina a relação entre a preconização do trabalho e as origens do totalitarismo, bem como as causas que levaram os tempos modernos a uma alienação da esfera pública.

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
  • Ano: 2021
  • Autor: ADAHILTON DOURADO JÚNIOR
  • Selo: Dialética
  • ISBN: 9786558779841
  • Nº de Páginas: 172


Receba nossas promoções por e-mail: