Eles querem nos converter!: representa鋏es sociais do veganismo como minoria ativa no Brasil

Eles querem nos converter!: representa鋏es sociais do veganismo como minoria ativa no Brasil

Autor: Marca: Dial騁ica Refer麩cia: 9786558775195

Carregando...
Simulador de Frete
- Calcular frete


 

Descri鈬o

Atualmente o Brasil ocupa a sexta posi鈬o entre pases com mais vegetarianos no mundo e a segunda posi鈬o em porcentagem relativa de veganos, com cerca de 16 milhes de vegetarianos, dos quais cerca de 30% s縊 veganos, correspondendo a aproximadamente 5 milhes de indivduos. Estas pessoas politizam diariamente seu consumo e comportamento, fazendo frente a s馗ulos de naturaliza鈬o do extermnio de animais em prol do capital. A presente obra apresenta um estudo populacional, realizado com veganos e n縊 veganos de todo o Brasil, acerca da forma como o veganismo compreendido tanto por seus praticantes, como pelos outros. Dessa forma, o autor tra軋 os caminhos pelos quais surgiu o veganismo, como se mant駑 relevante e por quais meios enfrenta o corpo social que o diferencia do "normal". Al駑 disso, tamb駑 possvel compreender de que forma se criou o h畸ito de incluir produtos animais nas dietas do Ocidente, de quais formas o exerccio do poder social e da masculinidade perpetuam a explora鈬o predatria dos animais e algumas das diversas facetas da discrimina鈬o de minorias ativistas no Brasil. A teoria aponta que os processos psicossociais envolvidos nessa din穃ica intergrupal n縊 se restringem apenas ao veganismo e, portanto, futuros estudos poder縊 se utilizar dessa metodologia em prol da constru鈬o de um ativismo forte e capaz de produzir inclus縊, igualdade e justi軋 social, seja qual for o movimento social estudado.


Caractersticas

  • Ano: 2020
  • Autor: LUIZ OTチVIO BASTOS ESTEVES
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786558775195
  • Nコ de P疊inas: 132


Coment疵ios e Avalia鋏es

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.
Atualmente o Brasil ocupa a sexta posi鈬o entre pases com mais vegetarianos no mundo e a segunda posi鈬o em porcentagem relativa de veganos, com cerca de 16 milhes de vegetarianos, dos quais cerca de 30% s縊 veganos, correspondendo a aproximadamente 5 milhes de indivduos. Estas pessoas politizam diariamente seu consumo e comportamento, fazendo frente a s馗ulos de naturaliza鈬o do extermnio de animais em prol do capital. A presente obra apresenta um estudo populacional, realizado com veganos e n縊 veganos de todo o Brasil, acerca da forma como o veganismo compreendido tanto por seus praticantes, como pelos outros. Dessa forma, o autor tra軋 os caminhos pelos quais surgiu o veganismo, como se mant駑 relevante e por quais meios enfrenta o corpo social que o diferencia do "normal". Al駑 disso, tamb駑 possvel compreender de que forma se criou o h畸ito de incluir produtos animais nas dietas do Ocidente, de quais formas o exerccio do poder social e da masculinidade perpetuam a explora鈬o predatria dos animais e algumas das diversas facetas da discrimina鈬o de minorias ativistas no Brasil. A teoria aponta que os processos psicossociais envolvidos nessa din穃ica intergrupal n縊 se restringem apenas ao veganismo e, portanto, futuros estudos poder縊 se utilizar dessa metodologia em prol da constru鈬o de um ativismo forte e capaz de produzir inclus縊, igualdade e justi軋 social, seja qual for o movimento social estudado.

Deixe seu comentário e sua avalia鈬o







- M痊imo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avalia鈬o:
Enviar
Fa軋 seu login e comente.
  • Ano: 2020
  • Autor: LUIZ OTチVIO BASTOS ESTEVES
  • Selo: Dial騁ica
  • ISBN: 9786558775195
  • Nコ de P疊inas: 132


Receba nossas promo鋏es por e-mail: